Somos contra as perseguições a jornalistas no Paraná

22 abr

censuraditaduraUma reunião realizada em Curitiba nesta quarta-feira, 22 de abril, marcou o lançamento de uma campanha, organizada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindiJor/PR), contra as perseguições a jornalistas e em favor da liberdade de expressão e de melhores condições de trabalho.

A situação limite foi a ameaça de morte ao jornalista James Alberti, de Londrina, que investigava casos de corrupção e pedofilia envolvendo pessoas próximas ao governo do estado do Paraná. No momento, James se encontra fora do estado e em segurança. Além desta ameaça, recentemente jornalistas da Gazeta do Povo haviam sido constrangidos a divulgarem suas fontes depois de uma reportagem sobre a Polícia Militar e a Polícia Civil.

Nos próximos dias, serão realizados debates e atividades procurando mostrar a importância da população paranaense dar apoio a esta luta, além de debates em faculdades de comunicação. Também serão procurados conselhos de direitos humanos, associações de jornalistas, a OAB e outras entidades que possam ajudar na denúncia e na investigação do caso. No dia 03 de maio, haverá um ato público, a partir das 10h00 no Largo da Ordem.

O PSOL apoia e faz parte dessa mobilização. Estamos juntos com os trabalhadores jornalistas, em defesa de melhores condições de trabalho. Entendemos que as investigações feitas pelos jornalistas do Paraná tem sido fundamentais para mostrar o caráter corrupto e anti-popular do governo Beto Richa. As ameaças são uma tentativa de censura ao jornalistas envolvidos nas investigações e geram uma espécie de “auto-censura” aos demais profissionais, que ficam receosos de eventuais constrangimentos e assédios.

Confira a nota do SindiJor/PR sobre o caso clicando aqui.

Anúncios

2 Respostas to “Somos contra as perseguições a jornalistas no Paraná”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Roda de conversa: o 29 de abril e a situação do governo Beto Richa | - 03/05/2015

    […] Desde fevereiro deste ano, especialmente a partir das manifestações e greve protagonizadas pelos educadores e demais servidores públicos estaduais, temos ouvido ecoar o “Fora Beto Richa”, entoado por milhares de trabalhadores em todo Paraná. De lá pra cá, a situação do governador se agravou, por conta da crise financeira do estado, de denúncias de um esquema que envolve corrupção e pedofilia e com a perseguição a jornalistas. […]

  2. Em Curitiba: roda de conversa sobre o 29 de abril e a situação do governo Beto Richa | PSOL Paraná - 13/05/2015

    […] Desde fevereiro deste ano, especialmente a partir das manifestações e greve protagonizadas pelos educadores e demais servidores públicos estaduais, temos ouvido ecoar o “Fora Beto Richa”, entoado por milhares de trabalhadores em todo Paraná. De lá pra cá, a situação do governador se agravou, por conta da crise financeira do estado, de denúncias de um esquema que envolve corrupção e pedofilia e com a perseguição a jornalistas. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s